Monday, February 26, 2007

Abrangência Lusófona

A língua portuguesa é a herança nobre de cinco séculos de história, que juntou Portugal a : Angola, Brasil, Cabo -Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São -Tomé e Príncipe e Timor. Todos agrupados numa Comunidade denominada países de língua oficial portuguesa, com o objectivo comum de se tirar melhores dividendos desta riqueza partilhada, em condições de soberania plena dos países que dela fazem parte.

A projecção da lusofonia implica porém, a gestão dos estigmas do passado, convergindo esforços numa participação equitativa e de respeito comum, sempre na busca de melhor enquadramento desta ferramenta de comunicação que é usada num espaço de mais de 220 milhões de pessoas.

A lusofonia, sendo património linguístico comum de oito países membros duma Comunidade com povos e culturas diferentes, terá que saber aceitar os desempenhos característicos da língua, nomeadamente no que à pronúncia diz respeito, evitando choques de assimilação característicos da zona de origem populacional a que se refere a pronúncia. Pois a língua, como instrumento de comunicação só o é, se for adoptada e desenvolvida cientificamente por uma Comunidade. E a pronúncia, não é mais do que uma característica duma determinada comunidade.

Se a língua portuguesa realmente nos dá esta oportunidade de estarmos inseridos dentro deste espaço denominado CPLP, é a ela que primeiramente se deve dar uma atenção especial, desenvolvendo por exemplo, programas que visem a radicação do analfabetismo na Comunidade.

Infelizmente, os interesses sobrepõem-se às necessidades e a lusofonia parece cada vez mais um espaço de negócios e menos de cultura. Cada vez mais materializada, cada vez com menos expressão histórico - cultural e alcance além fronteiras.

Fernando Casimiro (Didinho) em http://www.didinho.org/

2 comments:

Lusófona said...

Eu sinceramente não sei muito sobre isso, o que considero um erro, pois a língua é também a identidade duma pessoa... Mas, acho que não é bem assim, algumas pessoas podem tirar algum partido "financeiro", mas o maior interesse é cultural.

No Brasil, nós dizemos que falamos português, mas desde quando cheguei aqui, muitas pessoas dizem que falo brasileiro..??? É claro, que cada país tem uma pronúncia singular, e cada região tem o seu sotaque característico, mas nem por isso, deixa de ser língua portuguesa. As pessoas têm mania de separar, e neste caso , só o facto de 7 países de continentes diferentes falarem uma mesma língua já é uma grande façanha, é um motivo muito forte para haver uma maior união. Eu acho lindo!!

Precisamos encontrar uma forma de nos unir, de nos conhecer,e de nos ajudar sem cada um perder a sua própria maneira, a sua identidade.

Penso eu, não sei...

victor simoes said...

Obrigada, pelo comentário ao post do Didinho, que é nosso amigo da Guiné-Bissau, eu só me limitei a publicar.
Gostaria de a convidar a participar neste Blogue de " A Voz do Povo". Já participam tb, amigos Brasileiros, a Lílian Mail, Leticia Gabian e Felipe Silva.
Cumprimentos