Thursday, July 05, 2007

CARTAS PASSADAS

Amiga como tu sabes o fim de semana que passou foi super frustrante, queria desaparecer, fugir do que me estava a acontecer pois quando eu vejo que é preciso dar um pouco de espaço entre nós ele aproxima-se, quando preciso dele ao pé de mim ele afasta-se sei que não é por mal, mas mesmo assim culpo-me por estas situações. Tu mais do que ninguém sabe o quanto tenho medo de sofrer novamente por um amor, no Sábado a tua ausência num momento mais arriscado da minha vida fez-me desmoronar, pois eu sabia que se tu estivesses lá naquela altura eu não teria ficado no estado lastimado em que fiquei é difícil de descrever o que senti transcendeu-me a mim e a todos os que me tentavam ajudar, tenho bastante receio de tudo voltar a acontecer aqueles momentos que só tu e eu sabemos, aqueles momentos que resolvi esquecer mas que se mantém presentes em cada tropeção que dou na vida.

Será que um dia voltarei a ser a mesma, aquela mulher que vivia a vida com prazer, confiança em si própria e que sabia distinguir as melhores coisas para si mesma? Tudo levava a crer que entre mim e Ele iria tomar um rumo feliz e seguro, mas na verdade sou eu quem torna as coisas simples em complicadas; vou estar uma semana sem o ver e ele vai ter de que pensar sobre nós, eu adoro-o e não o quero perder mas não tenho a certeza se ele um dia me perderá, não por deixar de gostar dele mas sim por me destruir a mim mesma.

Amiga se isso um dia acontecer promete-me que irás tomar conta dele e lhe dirás o quanto gosto dele, a vocês digo-vos eu «Adoro-vos do fundo da alma, pois foram as pessoas que estiveram sempre presentes nos bons e nos maus momentos, a ti devo-te tudo o que senti!»

Não é um a despedida, pelo menos por agora, mas esta semana vai ser desastrosa e não sei se terei forças para continuar, eu juro que queria lutar mas neste fim de semana descobri que não tinha forças suficientes para suportar a dor e a intranquilidade... É verdade sou cobarde e irei sê-lo até ao fim dos meus dias.



Amiga, o Ele continua na minha memória, acredita não queria odiá-lo mas não tenho escolha, como tu sabes escrevi-lhe mas, mais uma vez, não obtive nenhuma resposta e o pior é que eu sei que esta seria a resolução para a minha vida, mas ele foi egoísta, como me poderia ele Ter amado se no momento em que a ajuda dele era indispensável ele virou-me as costas, é por causa dele que estou assim não o quero magoar, mas como Ele me magoou a mim como Ele me feriu. Deves pensar que não gosto verdadeiramente dele mas a realidade é diferente é por gostar demais dele que estou nesta insegurança. Poderia pedir-te ajuda mas nada podes fazer, só eu me poderei ajudar e é disso que eu tenho medo porque tenho a sensação que não vou conseguir. Sei que tu és muito religiosa e que acreditas bastante em Deus por isso peço-te unicamente um coisa, pede-lhe ajuda por mim, diz-lhe para Ele me proteger e me fazer feliz, nem que seja por uns dias, isso já seria o bastante! Ele sabe a minha crença desapareceu e com ela foi a minha vontade de viver se quiseres fazer algo por mim, reza!



QUERIA PENSAR QUE SER FELIZ É MARAVILHOSO, MAS NÃO CONSIGO.

4 comments:

a formiga said...

Só devemos formular opiniões quando estamos informados, o que não conseguimos através dos meios de comunicação social, que estão institucionalizados.
Uma das muitas armas que são usadas para manter o povo na ignorância é a desinformação; ignorância essa que fere, todos os dias, os nossos direitos.
Quando estamos informados, estamos em condições de defender causas, quer no nosso local de trabalho, nos transportes, junto dos amigos, etc...
Fica aqui o meu convite, para visitares http://tirem-as-maos-da-venezuela.blogspot.com, e desta forma seres mais um a defender uma causa com valores.
Continuação do bom trabalho, que aqui estás a fazer.
Cumprimentos,

Mustafa Şenalp said...

çok güzel bir site.

Rui Caetano said...

Hoje, o poder encontra-se nas mãos de quem possuir a informação mais bem organizada.

Rui Caetano said...

Não podmos desistir facilmente. A luta é o nosso ser que deve empreender, olhar em frente e ultrapassar os obstáculos e erguer os nossos sonhos em cima do que nos impede de correr para um amanhã nosso.